MENU
Varizes: sintomas, tratamentos e causas

Varizes: sintomas, tratamentos e causas

As varizes são veias dilatadas e deformadas, de coloração púrpuro-azulada, que surgem, na maioria dos casos, ao longo das pernas e podem causar dor e inchaço. Seus sintomas, tratamentos e causas serão abordados a seguir.

Estatísticas indicam que 38% dos adultos convivem com varizes, em especial nas mulheres, o número é ainda maior: 45% apresentam algum caso de varizes. Em se tratando de pessoas com 70 anos ou mais, cerca de 70% tem algum histórico de insuficiência venosa crônica.

Principais causas das varizes

Genética: Histórico familiar de varizes.

Hormônios: Remédios a base de hormônios podem alterar a estrutura das veias e torná-las doentes.

Obesidade: O sobrepeso está relacionado ao desenvolvimento de varizes dos membros inferiores.

Gestações: O crescimento do bebê no útero aperta as veias da pelve, o que dificulta o retorno do sangue proveniente dos membros inferiores, podendo contribuir ao surgimento das varizes.

Sedentarismo: A falta de atividade física pejudica o funcionamento da segunda bomba circulatória: a musculatura. Assim, a falta de exercícios regulares prejudica o retorno venoso adequado.

Sexo: Mulheres sofrem mais com elas do que os homens.

Sintomas

De acordo com as queixas dos pacientes, os principais sintomas são: dor tipo "queimação" ou "cansaço", sensação de peso ou ardência nas pernas, edema (inchaço) das pernas, principalmente ao redor do tornozelo. Contudo, nas mulheres, durante a menstruação e na gravidez, os sintomas tendem a piorar. As queixas na aparência física dos membros inferiores é muito comum, causando restrições sociais em relação ao uso de determinadas roupas e a frequentar determinados ambientes.

Alguns episódios de maior gravidade podem ocorrer tanto por dilatação das veias profundas quanto das superficiais, nesses casos avançados de insuficiência venosa, podem surgir edema persistente nos pés, úlceras nas pernas e alterações na pigmentação da pele.

Previna-se de Varizes

Sem dúvida, alguns cuidados devem ser tomados para evitar dores, inchaço e problemas de pele relacionados às varizes, dentre eles:

-Evite ficar de pé, parado na mesma posição, por muito tempo. Caso seja necessário ficar, procure movimentar-se. Isso faz com que os músculos das pernas ajudem o sangue a circular;

-Eleve as pernas acima do nível do coração por alguns minutos, várias vezes ao dia, para facilitar o retorno do sangue para o centro do corpo;

-Use meias elásticas. O ideal é utilizar por um período mínimo de 6hs e os resultados serão melhores ainda se você as calçar pela manhã;

-Sessões de drenagem linfática dos membros inferiores e cuidados de hidratação da pele também ajudam na melhora dos sintomas;

-Ande a pé. Caminhar é fundamental para prevenir varizes.

Diagnóstico

O diagnóstico das varizes é clinico, ou seja, através da história clinica e exame físico. Porém, na atualidade, dispomos de aparelhos para o melhor entendimento e diagnóstico do grau da doença, sua extensão e causa. Dentre eles podemos citar aparelho visualizadores de vasos, ultrassonografia vascular e pletismografia. O médico angiologista/cirurgião vascular, ao avaliar o paciente, indicará as medidas adequadas para o tratamento.

Tratamento de Varizes

O tratamento das varizes é baseado nos achados da história, no exame físico e nos exames complementares citados acima, porém é importante ressaltar que não há um tratamento melhor que o outro. Cada paciente será tratado de forma individualizada. Embora existam vários procedimentos destinados ao tratamento das varizes , o médico avaliará qual o mais seguro e menos invasivo ao paciente, de acordo com o diagnóstico.

Sobretudo os casos de varizes finas e superficiais, é possível injetar medicamentos (escleroterapia) ou aplicar uma luz através da pele (laser) para fibrosar as veias doentes a fim de que não mais conduzam sangue. Em caso de varizes mais grossas o procedimento cirúrgico , quer convencional ou por endolaser, pode ser indicado.

Enfim, seja qual for o seu caso, é recomendável consultar periodicamente um cirurgião vascular para tratar-se preventivamente.

Faz bem cuidar da saúde. E nós te ajudamos com isso.

Dr. Fábio Augusto Cypreste Oliveira
CRM/GO 14.474-GO | RQE 6991 | 6992 | 7034 | 8147
Médico, Cirurgião Vascular, Endovascular e Angiorradiologista
Ecografia Vascular com Doppler
Fonte: https://www.sbacv.org.br/
http://www.sobrice.org.br/